O livro nasce do meu papel de mãe a ajudar o meu filho a lidar com os medos dele e ao dar-me conta de que os pais têm a tendência de dizer aos filhos ‘Não tenhas medo...’ e ‘Não chores’. Como psicoterapeuta conheço bem as consequências negativas de não expressar estas emoções. A ideia do livro nasceu num dia em que o meu filho estava a fazer arborismo e disse-me lá de cima ‘Tenho medo, mãe’. Foi na resposta que lhe dei que o livro nasceu. 

São 4 histórias verdadeiras.

1) Anda daí, medo!

Mostra como podemos lidar,  que dizer e fazer quando sentimos medo, para não ficarmos paralizados.
2) É muito injusto!

Sobre a raiva e o que fazer com ela, para evitar comportamentos desadequados e agressivos

3) Tu podes chorar.

É uma história sobre dar permissão à tristeza 

4) Acredita em ti!

Nesta história o Francisco cai do cavalo. Quando enfrenta o medo ganhamos confiança.


Capa do livro.jpg